Lutando com a Realidade: Experiências Anômalas de Si em Acontecimentos na Irrealidade Imediata, de Max Blecher

Adrian Nicholas Spremberg, Ana Maria Galdini Raimundo Oda e Claudio E. M. Banzato

Adrian Nicholas Spremberg, Ana Maria Galdini Raimundo Oda e Claudio E. M. Banzato

Lutando com a Realidade: Experiências Anômalas de Si em Acontecimentos na Irrealidade Imediata, de Max Blecher

No presente artigo, combinamos uma breve apresentação histórica sobre Max Blecher (1909-1938) e sua obra-prima literária, com um método qualitativo utilizado em psicopatologia fenomenológica, a EASE (Avaliação das Experiências Anômalas de Si). Introduzimos um breve esboço da vida e da obra central do autor, para em seguida, compararmos algumas de suas vívidas experiências narradas com certas dimensões fenomenológicas da EASE, como, por exemplo, do corpo vivido, tais como descritas na entrevista. Entretanto, gostaríamos de salientar que não entramos na discussão sobre a natureza normal ou patológica das experiências, mas sim, pretendemos apenas realçar as similaridades de formulações da EASE com as experiências relatadas por Blecher. Sendo assim, destacamos a importância da compreensão de experiências subjetivas (relacionadas tanto ao selfcomo ao mundo) no campo clínico, a fim de que, estudantes e profissionais, possam vislumbrar novas perspectivas a respeito da vivência íntima de seus pacientes.

Palavras-chave: Experiências Subjetivas Anômalas; Max Blecher; Psicopatologia; EASE; Fenomenologia.

Fonte: Psicopatologia Fenomenológica Contemporânea, 2019;8(1):34-43.

[PDF]