Considerações fenomenológicas sobre o conceito de endogeneidade na esquizofrenia

Melissa Garcia Tamelini

Melissa Garcia Tamelini

Considerações fenomenológicas sobre o conceito de endogeneidade na esquizofrenia

O presente artigo discute a validade do conceito de endogeneidade, tal como apresentado previamente por Hubertus Tellenbach, na esquizofrenia. Inicialmente, as características inerentes ao fenômeno endógeno, tais como perda de ritmos, alteração da cinese vital e reversibilidade, serão revistas e analisadas dentro de uma perspectiva essencialista, cara à proposta fenomenológica. Em um segundo momento, tal essência endógena será colocada a prova no curso da esquizofrenia, em diálogo estreito com o conceito de estrutura psíquica. Finalmente, serão tecidas algumas considerações preliminares sobre a importância da incorporação de tal noção de endogeneidade nos estudos psicopatológicos da esquizofrenia.

Palavras-chave: Esquizofrenia, Endogeneidade, Essências, Psicopatologia fenomenológica.

Fonte: Psicopatologia Fenomenológica Contemporânea, 2015, 4 (1), 85-103.

[PDF]